Portes grátis a partir de 49.00€ para Portugal Continental
Portes grátis a partir de 49.00€ para Portugal Continental

Socorro, ele rói tudo!

Autor: | 11 Nov,2020

Quantas vezes, já ouvimos pessoas comentarem que os seus cachorros, ou cães adultos são um verdadeiro terror lá em casa, e que roem tudo, desde o chinelo, aos cantos das paredes, rodapés e pés das mesas?

Vamos dizer-lhe uma coisa! É NORMAL! (até ver!)

Roer, é um comportamento natural da espécie, e têm vários propósitos e também pode ajudar os donos a verificar um comportamento estranho.

Descubra aqui connosco os pontos fulcrais deste comportamento natural inerente a espécie.

– Cachorros
Os cachorros, a partir das 3-4 semanas começam a querer descobrir o mundo, são muito vivaços e serão cada vez mais nas semanas seguintes.

São uns verdadeiros exploradores do mundo. O processo de aprendizagem de brincar com outros cães, pessoas e todo o tipo de objeto faz parte do chamado período de sociabilização e do desenvolvimento do cachorro. Neste processo, a exploração do meio envolvente é crucial. Eles cheiram muito e pegam tudo e mais alguma coisa com a boca. É a única forma que eles têm de brincar e descobrir.

Ainda nesta fase, há um período importante de mastigação, entre os 3 e os 6 meses, período no qual fazem a mudança dos dentes.

Não castigue o seu cachorro por roer. A sua obrigação é ensinar-lhe de forma positiva o que pode e não pode fazer. Para isso, e tendo em conta a importância desta fase, ofereça ao seu patudo, as soluções adequadas e autorizadas para ele. Mostre-lhe que ele está a fazer muito bem quando pega no objeto destinado e o rói!

– Chamada de atenção
É recorrente acontecer que os cães, mesmo tendo imensos brinquedos a disposição, vão pegar num objeto vosso. Porquê? Simplesmente, porque associou que pegar num objeto vosso terá a vossa atenção.

Mesmo que o momento imediatamente a seguir seja mau, ou seja, o vosso cachorro rouba-vos o chinelo, e que vocês o repreendam (nunca use castigos físicos!) com um valente “não”, o cachorro já ganhou: teve a vossa atenção, o vosso contacto.

Ter brinquedos espalhados pelo chão é recomendado até certo ponto. Faça uma rotatividade de brinquedos e artigos de roer, para que seja sempre visto como novidade. E não se esqueça de passar tempo de qualidade com o seu cão!

– Ansiedade
Um animal muito ansioso, pode ter problemas comportamentais e ser destrutivo. Um cão que não se sente confiante no seu meio envolvente, ou que tenha ansiedade de separação, pode tornar-se um verdadeiro destruidor.

O facto de mastigar, em casos de ansiedade ou nos casos relatados acima, promove a libertação de endorfina. Esta hormona reduz a ansiedade. Estudos mostram que o comportamento destrutivo dura cerca de 30 minutos, de seguida a endorfina é libertada e o cão tende a acalmar. Mas isso é só indicativo e não é nada saudável. Estes 30 minutos (que sejam) são de um stress enorme para o animal.

Imaginem o vosso pior medo acontecer, e não poderem fugir!

Já vi casos extremos, ao ponto de partir vidros, e destruir completamente uma habitação.

Ao mínimo sinal de stress, contacte um profissional com base em reforço positivo / force-free. Este profissional tem as ferramentas adequadas para saber lidar com os distúrbios emocionais do seu animal sem ter que usar qualquer tipo de dor ou manipulação. Este profissional tem bases fundamentadas para trabalhar com o seu cão e a sua família de forma a ajudar o animal a ser autoconfiante.

– É prazeroso
Como referimos anteriormente, roer, liberta endorfina uma hormona calmante. Ponto final.

Resumindo, roer, é uma necessidade natural do cão e é importante que o faça sempre que sentir a necessidade. Roer, além de redirecionar comportamentos destrutivos, ansiedade ou de aborrecimento, também permite manter uma higiene oral excelente.

Os cachorros e cães jovens têm maior necessidade de roer, sobretudo na hora de alteração da dentição. Privilegie brinquedos e produtos naturais, (uma vez que estará sempre na boca do cachorro) para ajudar nesta fase que pode ser dolorosa, irritante e angustiante.

Estudos revelam que cerca de 78% dos cães com mais de três anos sofrem de alguma forma de doença dentária. Manter a higiene dental do seu cão é uma parte importante para garantir a saúde geral. Além disso, e como referido, é uma ótima maneira de estimular mentalmente o animal.

Falar só em exercício físico para ter um cão cansado e equilibrado não é correto. Estimular um cão deve ser um equilíbrio entre parte física e mental. Manter o corpo e a mente ocupada é meio caminho andado para cães equilibrados, relaxados e integrados na nossa sociedade.

O facto de deixar o cão roer, também lhe permite verificar se algo se passa com o cão. Imagine que o seu cão tem hábito de roer e que de repente e durante alguns dias, não toca em nenhum objeto apropriado. Permite-lhe verificar que o seu comportamento alterou e, portanto, tomar as medidas necessárias para verificar o seu estado de saúde.

Passe momentos de qualidade com o seu cão, além da rotina higiénica, passem tempo em locais seguros que vos permitem exercer algum exercício físico. De regresso, a casa, uma boa sessão de mimos, de escovagem ou de brincadeira também são momentos de alto valor para o animal, que reforçará a vossa ligação e que criarão momentos inesquecíveis.

Na hora de sair de casa, dê ao seu cão a oportunidade de se manter ocupados com brinquedos interativos e produtos de qualidade e adequados ao tamanho do cão, para que possa roer. Ao fazer isso, o animal associa a vossa saída, a coisas boas. (Saída = super treat para roer).

Ter em atenção que o produto oferecido deve ser adaptado ao tamanho do cão, isto significa que deve ser maior que a largura da boca assim não consegue engolir e ter eventuais complicações. Por exemplo, uma haste de veado, uma vez demasiada pequena, retirar.

Como escolher o produto para o seu cachorro:

  • Produto sempre comestíveis! – Cremos que é a melhor solução. Oferecer algo comestível e resistente, natural e assim poder aliar o benefício nutricional;
  • Leia sempre a embalagem – Evite descrições como subprodutos. Os cereais não têm que ser maus! Evite só que venha em primeiro lugar. Prefira sempre uma descrição transparente com termos Human-grade por exemplo.
  • Escolha o tipo e tamanho apropriado conforme o estágio de vida em que se encontra o cão. Um cachorro não tem a mesma necessidade que um sénior que tem tendência a ter gengivas mais sensíveis. Também o cachorro não deverá ter produtos demasiado rijos como por exemplo corno de búfalo, que eu pessoalmente não aconselho nesta fase, mas sim uma haste de veado (entre os mais resistentes) cortada a meio, um pau de cafeeiro, é uma das sugestões.

Sempre que adquirir treats ou objetos para roer, lembre-se de comprar um que preencha todas as necessidades do seu cão. As alergias, idade, força, raça, tamanho…devem ser levados em consideração.

Concluindo, roer é um comportamento natural que deve ser aceito por todos os donos de cães.

Afinal, é preferível que o seu cão esteja empenhado num brinquedo recheado ou produtos de roer do que nos seus móveis ou sapatos!

Recorde-se de fazer sempre uma escolha informada, eles merecem o melhor. Os produtos certos farão muito por si e pelo seu cão. Então, escolha com consciência.

Pagamento 100% seguro

[]